Skip to content

Link Building x Ética

novembro 26, 2008

Comentário em resposta ao post em: http://www.seocast.com.br/link-building-e-uma-lio-tica/

Acho que esse é um dos pontos mais polêmicos quando falamos em SEO. Na verdade a estratégia de link building deve ser “traçada” de acordo com o ramo e as possibilidades do site, isso significa que para certos tipos de sites teremos certos tipos de links, ex: um site de ramo mais “underground” na web, no ramo de jogos, sexo, remédios, não consegue estabelecer uma rede “natural” de links, extensa o bastante para  causar efeito perante seus concorrentes, assim tem que apelar para sistemas menos “ortodoxos”, como linkfarmes, link exchance em massa e outras mais, que geram muitas vezes uma grande quantidade de links com baixa qualidade (relevância).
Sites em ramos mais convencionais podem criar suas redes de link com estratégias menos obscuras, através de link exchange dentro de sua área temática (Neighborhood), algumas vezes até utilizando de técnicas mais “arrojadas” procurando evitar o “reciprocal”. A questão é até que ponto isso é natural ou não. Acho que “natural” é uma  palavra equivocada para esse processo quando executado profissionalmente dentro de uma concepção de marketing. Natural é aquilo que acontece sem intervenção ou objetivo determinado, assim “Link Building” (Construção de Links) não pode ser natural.
Acho que o fator de equilibrio nisso tudo é o bom senso, que aqui é ditado pela “Relevância” (palavra que o Google adora!), links relevantes são aqueles encontrados em sites do mesmo ramo, que por isso devem por prerrogativa ampliar de alguma forma a abrangência sobre o determinado termo estendendo o universo da pesquisa para o usuário.
Quanto a links pagos o Google não diz que é crime vendê-los, apenas pede que a natureza desta transação seja informada ao Robô através do atributo “nofollow”, da mesma forma que compramos impressoes de banners e outros formatos com intúitos comerciais também podemos comprar links, o que incomoda as SEs é o fato de que um link que não indica sua natureza (comprado ou não) de partida já é um voto para a “Popularidade” de um site o que interfere na imparcialidade do resultado da pesquisa, porém é muito dificil separar o “joio do trigo”, portanto o que salva, em parte, o algoritimo é a “relevancia” do conteúdo.
Não existe uma forma natural de se fazer link building, existe uma forma consciente, que leva em conta especialmente a “relevancia” do link. O resto são táticas…

From → SEO Off-Site

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: